Acessibilidade no Iberostar Bahia

 

Sonho de todo cadeirante é viajar sem passar perrengues, certo? Acho que ele pode apostar que no resort Iberostar Bahia vai curtir excelentes férias, com boas chances de passar longe de aborrecimentos!

 

Esta faixa de mar está em frente ao hotel, e eu escolhi esta foto como a primeira do post de propósito: para que vc perceba como é bom estar por aqui... (Todas as fotos pertencem ao acervo Cadeira Voadora)

Esta faixa de mar está em frente ao hotel, e eu escolhi esta foto como a primeira do post de propósito: para que vc perceba como é bom estar por aqui… (Todas as fotos foram tiradas por mim e pertencem ao acervo Cadeira Voadora)

 

Por Laura Martins

 

Não tenho hábito de ir para resorts, muito menos os que são all inclusive – ou seja: com alimentação e bebidas incluídas na diária. Mas, desta vez, eu não tinha nenhum planejamento para as férias que estavam chegando, quando recebi um convite da Ida, que vcs já conhecem de outros posts aqui no blog. Ela é uma querida amiga de Campinas, também cadeirante. Foi assim que fui parar no Iberostar, junto com ela e a Solange!

Antes, claro, telefonei para o hotel a fim de investigar as condições de acessibilidade. Eles foram atenciosos e mandaram as informações e fotos que pedi. Passado o período de férias, constato que arrependimento passou longe; pelo contrário. É o tipo do lugar ao qual sempre se quer retornar! Saiba por que lendo este post!

 

Durante minha estadia, fiz algumas postagens no Instagram e declarei: vim parar no paraíso sem ser avisada... ;)

Durante minha estadia, fiz algumas postagens no Instagram e declarei: vim parar no paraíso sem ser avisada… 😉

 

As três superpoderas (eu, Ida e Solange), brincando de se fantasiar. Preparação para o show da noite!

As três superpoderosas (eu, Ida e Solange) brincando de se fantasiar. Isso faz parte da recreação antes do show da noite!

 

 

Para chegar lá

 

Sugiro sempre que, com antecedência de pelo menos três meses (que seria o ideal, mas não é obrigatório), vc pesquise as agências de viagem, os sites de consolidadoras e até o site do hotel para onde quer ir e verifique qual das tarifas é a mais compensadora. Isso varia muito de época para época. Também pesquise horários e tarifas das companhias aéreas que voam para a cidade almejada e opte pelo que for melhor para você. Com essa antecedência e essas providências, sempre será possível conseguir os melhores preços, particularmente em baixa temporada.

 

Tenha em mente estes detalhes importantes:

♦ Em baixa temporada, e fora dos feriados, as tarifas (tanto do hotel quando da companhia aérea) costumam ser mais compensadoras. E o resort não fica tão cheio. Mas isso só vale para cidades turísticas! Nas capitais que não são turísticas, a tendência é oposta.

♦ De Salvador até o Iberostar, são cerca de 60km. Se vc for cadeirante, tem a opção do táxi ou do transfer. O que é de se lamentar é que Salvador, até hoje, não tenha táxi acessível, nem as companhias tenham transfer acessível. Então, cadeirantes precisarão se virar com uma Spin ou um Doblò sem gás no porta-malas, que podem acomodar nossos equipamentos e trazer um pouco mais de conforto. Eles podem ser reservados pela própria agência que vc contratar para fazer a reserva do hotel, ou vc pode optar por um táxi ao sair do aeroporto.

 

Aeroporto de Salvador

 

A acessibilidade no Aeroporto Salgado Filho deixa muito a desejar.

Os banheiros têm adaptações parciais, realizadas nitidamente sem a observância da NBR 9050. Entrei em três deles; em cada um, a pia estava em altura diferente (em um deles, ela estava na altura dos meus joelhos!!!!), e as barras posicionadas em locais diferentes, fora do padrão.

Em um deles, um banco comprido de alvenaria parecia fazer as vezes de trocador. Em um outro, o vaso sanitário estava entupido, e não havia nenhum aviso; após dar descarga, escorreu água por todo o banheiro. Em outro, não havia água para lavar as mãos…

Vc certamente vai notar que no desembarque a infraestrutura é mais precária que no embarque.

No piso do check-in, há muitas lojas bacanas e uma praça de alimentação, o que fará sua espera menos penosa. Após passar pelo portão de embarque, também há algumas lojas. O que estranhei foi a falta de painéis com informações sobre os voos. Eu estava no portão 8 e tive de retornar ao portão 1 para encontrar painel. Em cada portão de embarque, há somente informações sobre o voo mais próximo, e mesmo assim parciais.

Fui muito bem-atendida pelos funcionários da Gol, assim como pelos funcionários do receptivo Lucky/TCH/Prime, tanto no desembarque quanto no embarque. Quando fiz a reserva do receptivo, aqui mesmo em BH, em uma agência de turismo, expliquei que eu não poderia pegar ônibus, nem van, e eles então providenciaram uma Spin, tanto na ida como na volta. Não houve problemas. Mas vc precisa deixar clara sua situação quando fizer a reserva com a agência, ok? Não dê bobeira.

 

Iberostar Bahia 

 

Os 60km que separam o aeroporto do hotel passaram voando com a excelente direção e o bom papo do motorista Ricardo, da Prime Bahia, e as belas vistas da orla. Quando chegamos ao hotel, ele procurou a Jully, que fica no balcão do receptivo. Ela me assessorou com competência durante toda a estada. Na chegada, me conduziu até um simpático e atencioso recepcionista, o Mateus, que em minutos resolveu o check-in. Felizmente, o quarto já estava pronto, mesmo eu tendo chegado algumas horas antes. Mas não conte com quarto pronto pela manhã; foi sorte minha, porque o check-in é às 15 horas. 😉

 

Assim que vc entra no hotel, depara com duas belas esculturas de orixás, obras de Tatti Moreno, o mesmo autor das esculturas de orixás que estão no Dique do Tororó, em Salvador.

Assim que vc entra no hotel, depara com duas belas esculturas de orixás, obras de Tatti Moreno, o mesmo autor dos orixás que estão no Dique do Tororó, em Salvador.

 

Feito o check-in, fui tomar o café da manhã no restaurante Meu Rei. Tive, então, uma surpresa: as distâncias eram maiores do que eu previa. A área do resort é imensa, e tudo fica muito longe. Por isso, atenção: não vá sem um empurrador, a não ser que seu preparo físico esteja invejável! O meu é ótimo, e mesmo assim tive dores musculares. As meninas, que só chegaram à noite, me deram uma força nos outros dias, me rebocando com a scooter delas! rs

Mias surpresas: tudo era muito mais bonito e sedutor do que eu previa, o buffet era muito mais variado do que eu imaginava, os funcionários mais atenciosos… Já deu pra ver que o hotel é muito bom, né? Calma, vou contar mais.

 

Espelhos d'água estão por todo lado, trazendo beleza e sensação de frescor.

Espelhos d’água estão por todo lado, trazendo beleza e sensação de frescor.

 

Um dos corredores da imensa área do hotel

Um dos corredores da imensa área do hotel

 

Alimentação

 

Com tudo incluído, vc não precisa se preocupar com a alimentação, nem com a hidratação. Só precisa tomar cuidado com os exageros… Seu frigobar estará abastecido com água e refrigerantes; e no café da manhã, no almoço e no jantar, além deles haverá água de coco e sucos. No almoço e no jantar, há também vinho.

No bar do lobby, durante todo o dia há bebidas disponíveis, incluindo cafés de vários tipos e coquetéis deliciosos.

Na área das piscinas, há restaurantes, bar molhado (ou aquabar) e quiosques. Vc encontrará também água de coco no próprio coco, sorveteria, acarajé, sanduíches e buffet de refeições.

No restaurante Meu Rei são servidos café da manhã, almoço, jantar – além de snacks até de madrugada. Passar fome não é algo possível por lá… O buffet surpreende pela variedade; é grande demais, com várias ilhas. Eles não se esqueceram nem mesmo dos itens para quem tem intolerâncias alimentares e de um balcão especial para as crianças.

 

Estamos no restaurante francês, brindando ao início da aventura!

Estamos no restaurante francês, brindando ao início da aventura!

 

No café da manhã, além do café coado, há duas máquinas de espresso, uma em cada lado do salão; chás e sucos variados estão à disposição. Há pães de todos os tipos, incluindo excelentes versões integrais; queijos e embutidos, omelete, ovos mexidos, milho cozido, mandioca, tapioca, banana-da-terra cozida, iogurtes de vários sabores, frutas variadas, inteiras ou fatiadas, e muito, muito mais.

O balcão de saladas é imenso; massas são finalizadas na hora, na sua frente, do jeito que vc escolher, assim como grelhados. Há carne de porco, de boi e peixe de todo jeito, inclusive crus ou marinados. Se vc sobreviver a isso, há também um imenso balcão de sobremesas. No jantar, ainda há sopas.

E, além do restaurante Meu Rei, o resort oferece quatro restaurantes temáticos para o jantar: japonês, mediterrâneo, francês e uma steakhouse. As reservas para esses restaurantes são limitadas, e o número delas dependerá da quantidade de dias de hospedagem.

 

Este é o bar do lobby, confortável e elegante.

Este é o bar do lobby, confortável e elegante.

 

Atividades

 

O hotel está em frente ao mar, que pode ser contemplado das espreguiçadeiras que ficam na piscina mais calma ou das espreguiçadeiras que ficam no gramado, dispostas estrategicamente com essa finalidade. Ou vc pode descer a escadinha que fica ao lado do QG dos salva-vidas e se posicionar na faixa de areia. Abaixo, na parte em que comento a acessibilidade, explico melhor. O mar não é calminho, mas algumas pessoas se aventuram a entrar, outras praticam esportes. A praia é deserta, deliciosa, linda.

 

Espreguiçadeiras estão à disposição no gramado, caso vc queira contemplar o mar

Espreguiçadeiras estão dispostas estrategicamente para contemplarmos o mar

 

Da piscina mais calma, também se pode contemplar o mar...

Da piscina mais calma, também se pode contemplar o mar…

 

Mais uma possibilidade de contemplar o mar: das mesas de um dos restaurantes.

Mais uma possibilidade de contemplar o mar: das mesas de um dos restaurantes.

 

A praia é sossegada...

A praia é sossegada…

 

 

Uma equipe de recreação garante atividades variadas para adultos e crianças, além de shows à noite, muito bem produzidos. Há também boate, e músicos se apresentam todas as noites no bar do lobby.

Um spa maravilhoso está à disposição; os serviços são cobrados à parte.

Há diversas lojas bacanas, farmácia, biblioteca, sala de jogos e sala de internet. Wi-fi está à disposição gratuitamente.

Instrutores de stand-up paddle e de surf estão disponíveis e têm custo extra. Não têm treinamento para atender pessoas com deficiência, mas mostraram interesse e disponibilidade, tanto que Ida fez o stand-up e gostou muito, mesmo porque até foi recepcionada por golfinhos… 😉

 

A equipe de recreação apresenta, em frente ao restaurante Meu Rei, um aperitivo do show que ocorreria mais tarde. Trata-se de uma roda de capoeira, e os hóspedes puderam fazer parte, inclusive nós cadeirantes.

A equipe de recreação apresenta, em frente ao restaurante Meu Rei, um aperitivo do show que ocorreria mais tarde. Trata-se de uma roda de capoeira, e os hóspedes puderam fazer parte (e não só assistir), inclusive nós cadeirantes.

 

No teatro acontecem shows todas as noites

No teatro acontecem bons shows todas as noites

 

A piscina do spa fica de frente para o mar. Linda, não?

A piscina do spa fica de frente para o mar. Linda, não?

 

 

Acessibilidade no quarto

 

O quarto é muito amplo, com excelente área de giro para a cadeira de rodas. Tem uma varanda fofa, com varal para vc estender suas roupas, à qual se tem acesso sem dificuldades.

A cama tem tamanho king-size e está na altura da cadeira de rodas, o que facilita a transferência. Interruptores estão ao alcance das mãos, mas isso não ocorre com a maioria das tomadas. Porém, Ida e Solange pediram tomadas extras no quarto delas, o que foi providenciado prontamente.

 

A cama é grande e confortável. Há uma varanda ao fundo.

A cama é grande e confortável. Há uma varanda ao fundo.

 

Coloquei setas indicando o banheiro, o frigobar e o guarda-roupa, cuja porta é de correr. Ao fundo, a porta de entrada.

Coloquei setas indicando o banheiro, o frigobar e o guarda-roupa, cuja porta é de correr. Ao fundo, a porta de entrada.

 

Em todos os edifícios, há jardins internos. Veja que lindo o que ficava no "meu" corredor... <3

Em todos os edifícios, há jardins internos. Veja que lindo o que ficava no “meu” corredor… <3

 

A varanda é muito agradável.

A varanda é muito agradável.

 

O frigobar fica no piso, oculto por um móvel, fácil de alcançar. O cofre está na altura correta. Não achei fácil utilizar os cabides; são aqueles típicos de hotel (antifurto), mas com encaixe muito difícil. Acabei deixando as roupas sobre o sofá.

Tem móvel para colocar a mala em altura adequada.

O banheiro é grande. A pia permite aproximação frontal da cadeira, e o espelho está em altura favorável. O vaso sanitário é baixo, mas permite aproximação lateral. Há barras de segurança ao lado do vaso e também no boxe.

A área de banho tem cortina, mas também tem um pequeno ressalto entre o boxe e o restante do banheiro; a água escapa um pouco, mas não chega a alagar o banheiro. Coloquei dois tapetes no piso para absorver a água que escorreu. Funcionou.

A ducha pode ter a altura regulada, ou então pode ser removida do encaixe, que é o jeito que eu prefiro. A torneira é monocomando, de fácil regulagem de temperatura. Há dispensers de xampu e sabonete líquido ao alcance das mãos.

A banqueta de banho está ajustada em uma das barras de segurança. Foi adequada para meu uso, mas a Solange preferiu solicitar uma que lhe desse mais segurança. O hotel forneceu uma cadeira de plástico, dessas de piscina, mas bastante resistente e com braços.

O piso é antiderrapante.

Só não gostei do secador de cabelos, que é da época dos Flintstones… hahaha

Tudo o que nós precisamos de adicional, ou de reparos, foi realizado prontamente. O serviço é excelente.

 

O banheiro é amplo, com área de giro. Pia sem fechamento permite aproximação frontal.

O banheiro é amplo, com boa área de giro. Pia sem fechamento permite aproximação frontal.

 

Barras de segurança estão presentes. A ducha pode ser removida do suporte, e a torneira é monocomando. Observe, no piso, a barreira para evitar que a água escorra para o restante do banheiro.

 

Acessibilidade no hotel

 

Para falar da acessibilidade do hotel como um todo, apresentarei as informações em itens, a fim de facilitar sua consulta.

♦ O principal, em minha opinião: a equipe de funcionários é muito bem treinada, de forma que eles estão à disposição, com muita gentileza e até proatividade, para tudo o que necessitarmos. Pode-se notar que estão atentos e oferecem ajuda com discrição, sem serem invasivos. No restaurante Meu Rei, era comum algum dos chefs se aproximar me oferecendo ajuda para alcançar os itens mais altos no balcão, sempre perguntando se eu precisava de algo e se colocando à disposição. Nota dez.

♦ Recepção: balcão muito alto, mas muita eficiência dos funcionários.

♦ Há banheiros adaptados em três pontos do hotel: 1) no lobby, ao lado do Bar Abaeté e da charutaria (este tem barras de segurança, pia que permite aproximação frontal, mas vaso com abertura frontal); 2) no trajeto dos restaurantes, antes do Meu Rei (tem barras de segurança); e ao lado do bar da piscina calma (sem barras de segurança). Em todos eles, permanece uma dificuldade: as portas não têm barra de segurança na parte interna, o que dificulta muito o fechamento. Mas todos três são bastante amplos!

♦ Há várias piscinas: as calmas, sem recreação, estão próximas do bloco de apartamentos 3. As agitadas estão próximas ao bloco 1, mas os quartos têm bom isolamento acústico, então a recreação não chega a atrapalhar, particularmente se vc estiver com ar-condicionado ou ventilador ligados… Nenhuma delas é adaptada, mas é possível entrar. Caso precise de ajuda, há salva-vidas em todas as piscinas, e eles são muito cooperativos.

♦ Na piscina maior, onde há recreação, além da entrada com escadinha e corrimão, há também entrada zero, ou seja: a entrada se inicia com profundidade zero e vai se aprofundando gradualmente. Acho isso bem prático e seguro, tanto para crianças quanto para pessoas com mobilidade reduzida.

 

Observe a piscina com entrada zero.

Observe a piscina com entrada zero.

 

 

Esta área ficava a poucos metros dos nossos apartamentos, e era muito fácil de ser alcançada. Tudo praticamente plano.

Esta área ficava a poucos metros dos nossos apartamentos, e era muito fácil de ser alcançada. Tudo praticamente plano.

 

♦ A área interna do hotel tem diversos tipos de pisos, formando desenhos. Eles são lisos e antiderrapantes, e estão bem-cuidados, com boa manutenção. Em alguns pontos, a cadeira de rodas pode trepidar, por causa do piso com mosaico.

♦ A área externa tem piso com pedras de encaixe. De modo geral, a manutenção é boa, mas em alguns pontos o piso se levanta por causa de raízes das árvores. Esse tipo de piso provoca trepidação; por isso, muitas vezes optamos por passar por dentro dos blocos de apartamentos, em vez de circular pela área externa.

 

Na área externa, o revestimento é feito com pedras de encaixe. Embora produza trepidação, é possível circular com a cadeira. Muitas vezes fiz esse percurso sozinha.

Na área externa, o revestimento é feito com pedras de encaixe. Embora produza trepidação, é possível circular com a cadeira. Muitas vezes fiz esse percurso sozinha.

 

♦ Praticamente todas as dependências têm entrada plana, sem desnível: restaurantes, biblioteca, sala de jogos, bar, boate, teatro, lojas, spa. A exceção é o jardim interno e as áreas de recreação infantis. Ida já deixou uma sugestão para modificarem essa situação, e ainda vamos fazer um e-mail para o hotel apontando essa discrepância. Na área externa, dois restaurantes com degraus na entrada têm entrada lateral acessível.

♦ Para ir à praia, há uma passarela emborrachada saindo da área da piscina de recreação. Ela vai dar em uma escadinha. Ao lado, está a cabaninha dos salva-vidas, e eles nos ajudam a descer: dois deles nos pegam no colo, fazendo uma cadeirinha, e nossa cadeira de rodas fica protegida, à sombra, numa cabana ao lado. Antes disso, um funcionário vai colocar uma espreguiçadeira na praia pra vc, com o guarda-sol. Tudo é muito cuidadoso, porque é área de desova de tartarugas marinhas. Então, não há serviço de bar na praia, nem os objetos podem ficar lá permanentemente.

 

Esta é a passarela que leva até a escadinha que dá na praia.

Esta é a passarela que leva até a escadinha que dá na praia.

 

Atrás de mim, a cabaninha dos salva-vidas e a escadinha para a praia.

Atrás de mim, a cabaninha dos salva-vidas e a escadinha para a praia.

 

♦ Em todos os blocos de apartamentos, há três saídas laterais para a área das piscinas. Todas são planas, mas o calçamento é com pedras.

♦ A área interna é totalmente plana, o que favorece 100% os cadeirantes; a área externa tem alguma inclinação, mas é pouca.

♦ O spa fica fora do hotel, mas dentro do complexo, após o bloco 3. A área é toda plana, e no banheiro tem cabine para cadeirantes, embora faltem itens de acessibilidade: não há barras de segurança, nem pia que permita aproximação frontal. Sua cadeira de rodas entrará no chuveiro, mas não há cadeira de banho. Caso queira usá-lo, acredito que possam providenciar uma cadeira de plástico. As portas dos consultórios não são muito largas, mas minha cadeira passou com facilidade. Eles são pequenos, e as macas têm altura padrão. A piscina não é acessível, nem as hidromassagens, mas é possível entrar com ajuda, porque tem escadinha com corrimão e bancos nas laterais.

♦ Informação importante para as pessoas com deficiência visual: por preocupações ecológicas com a desova de tartarugas marinhas, à noite a iluminação do hotel é muito suave. As luzes da varanda do quarto são automáticas; se acendem ao anoitecer e se apagam por volta da meia-noite.

 

O spa é muito bonito.

O spa é muito bonito.

 

As hidromassagens ficam no piso.

As hidromassagens ficam no piso.

 

Nossa avaliação: o complexo não tem 100% de acessibilidade, mas oferece muito conforto para cadeirantes, como vc deve ter notado. Eu voltaria novamente sem pestanejar, até porque creio que eles podem melhorar alguns itens. Ao que nos pareceu, são muito receptivos a sugestões. Ao que me parece, o hotel só não é recomendável para quem tem mobilidade reduzida e não usa nenhum equipamento do tipo cadeira de rodas ou scooter, por causa das longas distâncias a serem percorridas.

 

Algo que ainda não mencionei, mas seria injusto se eu me esquecesse, é o grau de organização do hotel. Finalizado o check-in, junto com a chave (cartão magnético) e a pulseirinha que o identificará como hóspede, vc receberá um envelope contendo mapa e todas as informações necessárias sobre o complexo de lazer, incluindo horários de funcionamento.

Sobre os hóspedes, durante a semana encontramos, em sua maioria, casais jovens com bebê ou crianças muito novinhas, muitos estrangeiros, principalmente argentinos e franceses. No final de semana, o público mudou: eram famílias da região, que chegavam de carro; os casais são mais velhos, assim como os filhos.

Ainda uma informação importante: vc verá gatos circulando pelo restaurante Meu Rei. Eles são vacinados, muito limpos, bem-alimentados, e sua presença no local tem a ver com controle de pragas. Não incomodam os hóspedes de forma alguma.

Por fim, é útil mencionar que, ao lado da recepção, há o balcão dos receptivos. Passeios estão disponíveis para a vila da Praia do Forte, para Salvador, entre muitos outros. E o próximo post será sobre esses passeios! Não perca!

 

Mais uma foto do hotel...

Mais uma foto do hotel…

 

E ainda outra...

E ainda outra…

 

Agradecimento especial

Muitos funcionários foram particularmente atenciosos conosco, e corremos o risco de esquecer alguns nomes. Mesmo assim, vou me aventurar a lembrar de alguns: Mateus, competência total na recepção (mas todos os funcionários da recepção foram ótimos; fizeram o que foi possível, por exemplo, para encontrar um chapéu que eu tinha deixado cair sabe-deus-onde); João, o gentil mensageiro; Jailson, sempre atento para nos ajudar nos restaurantes; o chef Osmário, extremamente gentil e simpático, sempre pronto a ajudar; a gentilíssima Elaine, do bar do lobby; Rafael Minotauro e outros da recreação, alegrando nossos dias, e Danilo, também nos restaurantes, sempre pronto a fazer o que era possível para melhorar nossa experiência. E, claro, eu não poderia me esquecer dos salva-vidas! Todos esses funcionários nos fizeram acreditar que nada poderia prejudicar nossas férias!! Sim, eles conseguiram… 😉

 

Para saber mais:

 

Iberostar Bahia no blog Viaje na Viagem

Site do Iberostar Bahia

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *