Passeando em Cordisburgo (MG) de cadeira de rodas

 

Milene Diniz nos leva por um passeio a Cordisburgo, em Minas Gerais, cidade natal do ilustre escritor Guimarães Rosa. Mas e a acessibilidade? Ela vai te contar a respeito!

 

Portal com estátuas representando alguns personagens da obra Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. (Todas as fotos pertencem ao acervo de Milene Diniz)

Milene está acompanhada de Sandra, no portal com estátuas representando alguns personagens da obra Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. (Todas as fotos pertencem ao acervo de Milene Diniz)

 

 

Por Milene Diniz*

 

Em outubro, participei de uma excursão para conhecer a cidade de Cordisburgo (MG). O local é conhecido principalmente por ser a terra natal do escritor Guimarães Rosa, tendo a casa onde ele viveu como a sua atração turística mais importante. Também existem outros pontos marcantes no lugar, incluindo a Gruta de Maquiné e algumas praças. No entanto, nem todos esses locais são de fácil acesso para cadeirantes.

A visita foi realizada junto com o pessoal do projeto PUC Mais Idade, do qual sou extensionista. Todo semestre são realizadas pequenas viagens com o objetivo de levar os idosos para um passeio diferente, e desta vez Cordisburgo foi escolhida.

 

Museu Casa Guimarães Rosa: o escritor morou aí até os 9 anos de idade

Museu Casa Guimarães Rosa: o escritor morou aqui até os 9 anos de idade

 

A primeira parada na cidade foi a casa de Guimarães Rosa, que atualmente é um museu do escritor. Lá foi realizada uma visita guiada seguida pela narração de trechos de algumas de suas obras. Não foi possível, porém, que eu conhecesse toda a casa. Precisei entrar por uma porta lateral, pois na porta da frente havia um degrau muito alto onde não conseguiria subir com a cadeira. Lá dentro também havia degraus em vários cômodos. Assim, pude conhecer apenas a cozinha e o antigo armazém (onde hoje são realizadas exposições temporárias). Para chegar ao local onde acontecem as narrações, foi preciso passar pelo quintal da casa. Havia um pequeno morro, o qual também tornou a chegada um pouco difícil, mas com a ajuda de outras duas pessoas, consegui subir.

 

Em julho, a Semana Roseana realiza oficinas, palestras, mesas-redondas, teatros e shows musicais em homenagem a ele [Guimarães Rosa]. Viaje Aqui

 

Depois do museu, fomos conhecer duas pracinhas da cidade. Uma delas continha estátuas de animais, chamada de zoológico de pedra. Na outra, havia esculturas baseadas nos personagens da obra Grande Sertão: Veredas, retratando o momento em que estes vão para a guerra. Não tive problemas de acesso em nenhuma dessas praças. Consegui andar tranquilamente com a cadeira, sendo uns dos meus momentos favoritos do passeio.

 

Portal com esculturas

Pórtico com oito esculturas, no qual o romancista aparece ao lado de vaqueiros e de um cachorro retratados no clássico Grande Sertão: Veredas. As esculturas são assinadas pelo artista Leo Santana.

 

Da esquerda para a direita, estátua do escritor, fotografia e máquina de escrever que ele utilizava, e a casa onde morou.

Da esquerda para a direita, estátua do escritor, fotografia e máquina de escrever que ele utilizava, e a casa onde morou.

 

 

Na hora do almoço, entretanto, passei por algumas dificuldades. A calçada da rua do restaurante era muito alta e também havia degraus para entrar nele. Precisei sair da cadeira e subir com uma pessoa me ajudando. Também não há acessibilidade na gruta, então não participei dessa parte da viagem.

Mesmo assim, achei a experiência em geral muito válida, pois tive ótimos momentos em grupo e a cidade em si é muito tranquila, tornando a visita calma e agradável. No entanto, percebi o quanto a questão da acessibilidade ainda deve ser implementada em alguns pontos de turismo para poder proporcionar a todos um aproveitamento completo.

 

milene3*Milene Diniz Machado é estudante de psicologia na PUC Minas

e extensionista no projeto PUC Mais Idade.

Ela aceitou gentilmente o convite do blog para narrar sua viagem a Cordisburgo.

 

 

 

 

 

Para saber mais:

 

Cordisburgo no blog Viaggiando

Site da Prefeitura Municipal de Cordisburgo

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *