Designer cria manequins inspirados em pessoas com deficiência

 

Pessoas com deficiência precisam estar representadas em todas as áreas. No segmento da moda, também. Conheça uma campanha realizada na Suíça utilizando manequins inspirados em pessoas com deficiência!


 

Na foto, observamos os manequins inspirados em pessoas com deficiência. Sobre a imagem, está a frase "Porque quem é perfeito?", escrita em inglês.

Na foto, observamos os manequins inspirados em pessoas com deficiência. Posicionada sobre a imagem, está a frase “Porque quem é perfeito?”, escrita em inglês.

 

Na semana passada, depois de compartilhar o post do amigo Ricardo Shimosakai, fui pesquisar onde ficava a vitrine com o manequim cadeirante mostrado na foto. Então, me lembrei de uma iniciativa interessante que vi há alguns anos, e que continua muito atual.

Em 2013, a agência de publicidade alemã Jung Von Matt/Limmat lançou uma campanha com manequins inspirados em pessoas com deficiência. O objetivo era relativizar a definição de perfeição sustentada pela indústria da moda.

“Porque quem é perfeito?” foi a pergunta feita pela agência. A ação foi uma iniciativa da Pro Infirmis, organização que luta pelos direitos das pessoas com deficiência. Os manequins foram expostos em algumas boutiques de Zurique (WE Fashion, Modissa, PKZ, Schild e Bernies) e causaram diferentes reações. O vídeo abaixo mostra como foi o processo.

Um designer criou manequins a partir dos corpos de quatro pessoas com deficiência física, dois homens e duas mulheres. Junto dos manequins sem nenhuma deficiência, foram colocados outros com escoliose ou retratando uma pessoa com osteogênese imperfeita (“ossos de cristal”). Um terá membros encurtados; o outro uma espinha malformada.

Os manequins são representações tridimensionais da Miss Handicap 2010, Jasmin Rechsteiner; do apresentador de rádio e crítico de cinema Alex Oberholzer; do atleta Urs Kolly; da blogueira Nadja Schmid e do ator Erwin Aljukic.

“Frequentemente, perseguimos ideais em vez de aceitar a vida em toda a sua diversidade. A Pro Infirmis se esforça especialmente para a aceitação da deficiência e a inclusão de pessoas com deficiência”, diz Mark Zumbühl, membro do Conselho Executivo da Pro Infirmis, ao descrever a campanha.

Assista ao vídeo e observe a expressão atônita das pessoas que passaram em frente à vitrine! Como a deficiência física exposta de maneira natural mexeu com cada uma, de acordo com seu entendimento. Instigante, não?

A ideia foi trazida para o Brasil pela Lado B Moda Inclusiva, que lançou, em 2014, manequins adaptados para a campanha em comemoração ao Dia internacional das Pessoas com Deficiência.

De lá para cá, temos visto outras ações na área da moda, em vários países. Uma das alavancas para o progresso desse movimento no Brasil parte da estilista Michele Simões, que também é cadeirante. Mas este assunto fica para um próximo post, combinado?

 Fonte: Catraca LivreLado B Moda Inclusiva

 

Para saber mais:

Programa Especial – Moda inclusiva

Estilista mostra como adaptar roupas para cadeirantes

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *