Guia Belo Horizonte Acessível | Museus

Cadeirantes que curtem manifestações de cultura e arte têm um universo de possibilidades à sua disposição em Belo Horizonte. Vamos juntos conhecer esses espaços? Este post faz parte da série Belo Horizonte Acessível.

 

BH e arredores atraem visitantes pela excelente oferta cultural. Um exemplo é Inhotim. Na foto, estou em frente à galeria de arte Adriana Varejão.

BH e arredores atraem visitantes pela excelente oferta cultural. Um exemplo é Inhotim. Na foto, estou em frente à galeria de arte Adriana Varejão.

 

 

Guia Belo Horizonte Acessível | Museus

 

É grande a diversidade de espaços destinados à cultura e à arte na capital mineira. Você vai se surpreender positivamente e encontrar aqui muitas possibilidades de expandir seu conhecimento, se divertir e alimentar sua sensibilidade estética.

Como expliquei no primeiro post da série, o Cadeira Voadora tem muitos textos dedicados a BH. Nesta nova série do blog, estou reunindo estas postagens e atualizando-as (também com novas fotos).

Mas vale um lembrete: adote como regra sempre entrar em contato, por telefone ou e-mail, com o local que deseja visitar, para checar informações, especialmente as que dizem respeito à acessibilidade. Dito isso, vamos ao que interessa.

 

Para ler o post 1, clique abaixo.

Guia Belo Horizonte Acessível | Post 1 | Hotéis, bares, restaurantes, cafeterias, Mineirão

 

 

Museus/Galerias de arte

 

Casa Fiat de Cultura

 

Um importante espaço para exposição e discussão sobre arte, a Casa Fiat traz à capital mineira obras de diferentes estilos, períodos e procedências. Já vieram importantes mostras a Belo Horizonte, como a de Caravaggio. A programação é sempre gratuita.

O prédio, que integra o corredor cultural da bela Praça da Liberdade, é totalmente acessível, incluindo o banheiro. Uma atração é a cafeteria, muito charmosa. Clique aqui para acessar o post no antigo endereço do Cadeira Voadora.

 

É uma delícia a cafeteria da Casa Fiat. Mas não vá sem checar horários, ok?

 

CCBB-BH

 

Importantíssimo espaço cultural, oferece mostras de arte, shows e muito mais. O edifício onde se localiza é um espetáculo à parte. Também se localiza na Praça da Liberdade, é acessível e dispõe de duas cafeterias, sendo uma delas o Café com Letras Liberdade, bom em todos os aspectos. Para mais informações, leia o post aqui.

 

CCBB-BH reúne bela arquitetura, boas mostras de arte, teatro e excelente cafeteria.

CCBB-BH reúne bela arquitetura, boas mostras de arte, teatro e o excelente Café com Letras.

 

O pátio do CCBB é um ótimo local para se sentar à mesa de uma das cafeterias e colocar o papo em dia

 

 

Memorial Minas Gerais-Vale

 

Também integra o Circuito Cultural Praça da Liberdade, como os dois anteriores. É considerado um museu de experiência; não traz propriamente um acervo, mas a alma, a identidade e as tradições mineiras, tudo de forma original e interativa.

Está instalado em um belo edifício histórico, que nem por isso deixa de ser acessível. Como foi totalmente restaurado, recebeu elevador e banheiro adaptado. Para cadeirantes terem acesso ao prédio, é aberta uma porta lateral.

Se você quer ficar mais íntimo da mineiridade, não deixe de visitar o Memorial. Te garanto que é imperdível. Para acessar o post a respeito, clique aqui.

 

O Memorial Minas Gerais Vale é no mínimo surpreendente. Vc vai se deliciar com a criatividade, se emocionar com a homenagem a Guimarães Rosa e deixar-se cativar pela mineiridade que te envolverá em todo o espaço.

O Memorial Minas Gerais Vale é no mínimo surpreendente. 

 

 

Nos arredores de BH

 

 

Inhotim (Brumadinho)

 

Referência quando se trata de arte contemporânea, o Instituto Inhotim tem inúmeras galerias, incluindo algumas a céu aberto. Vem gente do mundo todo conhecer este local que conserva uma ousadia e um ineditismo surpreendentes. Seu jardim botânico também é digno de nota.

Inhotim fica a cerca de 60km de Belo Horizonte, na cidade de Brumadinho. Não se assuste com a distância e o valor do ingresso: vale a pena visitar, eu asseguro. Se você não for, vai acabar se arrependendo.

Para ler o post no blog e saber mais sobre o local e a acessibilidade, clique aqui.

 

Inhotim é programa que não pode deixar de ser feito.

Inhotim é programa que não pode deixar de ser feito.

 

 

Museu de Território Caminhos Drummondianos (Itabira)

 

Os Caminhos Drummondianos formam um museu de território com abordagem inovadora. Eles registram a relação Drummond-Itabira: em cada placa de ferro espalhada pela cidade, um poema revela um local, uma personalidade ou um fato que fez parte da vida do poeta em sua cidade natal. Para mim, isso não tem preço. É memória com M maiúsculo, história contada com poesia, sensibilidade, criatividade e engenho. É patrimônio.

Sou suspeita para falar desses locais e de Drummond, porque me identifiquei com o poeta “gauche” desde moleca. Na adolescência já tinha lido toda a sua obra. E agora, que tenho uma compreensão mais madura da vida, seus poemas fazem ainda mais sentido para mim. Por tudo isso, me emocionei bastante percorrendo os vários locais contendo placas, principalmente a Fazenda do Pontal e o Memorial Carlos Drummond de Andrade.

E é um passeio barato. Como diz este site, custa somente a sola do sapato. Ou melhor: o pneu da cadeira de rodas. As atrações são todas gratuitas. Porém, há o custo da viagem a Itabira, e a cidade não é simples para cadeirantes, embora seja uma aventura plenamente possível.

Clique aqui para percorrer passo a passo os Caminhos Drummondianos, se informar sobre hotel e saber como chegar lá!

 

Percorrer os Caminhos Drummondianos é respirar poesia em cada passo

Percorrer os Caminhos Drummondianos é respirar poesia em cada passo

 

 

Esta escultura de Drummond é do artista itabirano Genim

Esta escultura de Drummond é do artista itabirano Genim

 

Ouro Preto e passeio de trem a Mariana

 

Declarada patrimônio mundial da Unesco em 1980, Ouro Preto é campeã de atenções entre os turistas que vêm a Minas Gerais, por ter sido palco da Inconfidência Mineira e transpirar história por todos os poros e também pela belíssima arquitetura colonial. Fica a 53km da capital.

Não é uma cidade amiga dos cadeirantes. Não há áreas planas, e as ladeiras são as mais íngremes que você puder imaginar. Além disso, as ruas são calçadas com paralelepípedos.

Mas é possível dar uma volta de carro pela cidade, entrar em um ou outro restaurante ou bar, e até mesmo visitar o Museu da Inconfidência, além de fazer um passeio de trem a Mariana, cidade histórica vizinha. Saiba mais aqui.

 

Tiradentes

 

Outra cidade histórica linda, que se destaca não só pelas belas paisagens, monumentos históricos e museus, mas também pela gastronomia, pelos excelentes hotéis, pelo artesanato de qualidade e pelos festivais.

E outra cidade difícil para cadeirantes. Apesar de ter uma parte plana, no centro, as ruas são calçadas com paralelepípedos, e os passeios não sofreram nenhuma intervenção para acessibilidade…

Não tenho post a respeito, então vou indicar um da Tina Descolada, sobre museus acessíveis na cidade, que você lê clicando aqui.

 

Tina Descolada em Tiradentes. (Foto de Marta Alencar)

Tina Descolada em Tiradentes. (Foto de Marta Alencar)

 

 

Para saber mais:

 

Circuito Cultural Praça da Liberdade

Como combinar BH, Inhotim, Ouro Preto e Tiradentes na mesma viagem | Site Viaje na Viagem

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *