Dicas de programa para o Dia dos Namorados

Pessoa com deficiência quer um lugar acessível para ir com o namorado, a paixão, o crush, a esposa ou o companheiro, não é mesmo? Estragar o dia ou a noite especial com perrengues não é algo que se deseje nem pro inimigo! Por isso aqui vão umas dicas pra você ter sucesso em sua saída!

 

Namorar na beira do lago me parece um programa legal! Na foto, um dos cantinhos gostosos do Parque Ibirapuera, em São Paulo. (Todas as fotos pertencem ao meu acervo)

 

 

A dica de turismo deste domingo é: aonde ir com seu namorado ou namorada!

Não precisa ser amanhã, no dia 12 de junho, porque tudo fica tão cheio, como se a comemoração do relacionamento se limitasse a essa data.

Mas sempre é bom ter uma listinha de lugares bacanas, né?

Então, vamos às dicas de lugares acessíveis, para gostos diversos. Admito que sou romântica, então minhas dicas terão essa nuance…

 

Assistir ao pôr do sol juntos, na Praia do Jacaré, perto de João Pessoa, ouvindo o Bolero de Ravel, tocado pelo Jurandi do Sax? Não tem preço!

 

 

#Dicas por cidade

 

Belo Horizonte

Bar de vinhos Mon Caviste. Ainda não tenho post no blog, mas já estive no local diversas vezes. O atendimento é excelente, tem uma carta de vinhos regionais franceses inacreditável. O jardim é charmoso demais, perfeito para ir com quem se ama, ou com a pessoa que você deseja conquistar! Tem banheiro adaptado e rampa na entrada lateral, que é íngreme, mas resolve a situação.

Mirante do Mangabeiras. Que tal admirar a cidade junto com sua companhia? Se não for muito difícil descer da cadeira, sugiro um piquenique no gramado.

 

O Mon Caviste é sensacional.

 

Esta foto é de Marta Alencar e foi tirada no Mirante do Mangabeiras.

 

 

Rio de Janeiro: passear de mãos dadas no Jardim Botânico e namorar assentados num dos banquinhos. As paisagens são lindas, e há banheiro adaptado. Confira mais informações aqui.

 

São Paulo: namorar à beira do lago no Parque do Ibirapuera. Clique aqui para saber sobre acessibilidade.

 

O Jardim Botânico é muito bonito! (Foto de Marta Alencar)

 

 

Gramado: noites quentinhas no Villa Bella Hotel Conceito, em Gramado, com vista lindíssima para o Vale do Quilombo. E tomar uma cerveja importada, ou um café especial, num dos cafés da cidade. Mais informações sobre acessibilidade na região aqui.

 

Casa Branca (perto de Belo Horizonte): uma ou duas noites na pousada do complexo de lazer Verde Folhas.

 

Quando estive no Hotel Bella Vista, era neste local que tomávamos o café da manhã. Inspirador.

 

Estou na piscina térmica do Espaço Águas Claras, que tem uma rampa lateral. Eles têm uma cadeira de banho, na qual você pode descer.

 

 

Macacos (perto de Belo Horizonte): passar um fim de semana curtindo a paisagem, a piscina, tomando sol e comendo super bem no Espaço Águas Claras.

 

Curitiba: que tal um chá no ambiente de conto de fadas da The Kettle? Eles também têm mantas…

 

Lisboa: na Praça do Comércio, escolha uma mesa externa em um dos restaurantes. Se estiver frio, peça uma manta. E fique admirando o movimento, a beleza do Tejo… e, se for noite, as luzes da cidade. Tome um vinho, claro! Para mais informações sobre acessibilidade em Lisboa, clique aqui. A Praça do Comércio é acessível, e há banheiro adaptado no Museu da Cerveja.

 

Esta é a Praça do Comércio, em Lisboa, em seu espaço central. Nos arredores, há restaurantes com mesinhas externas. (Foto de João Martins)

 

Esses são alguns exemplos de programas em lugares acessíveis. E você? Qual lugar indica para nós?

 

Gramado no outono, para os que gostam do frio… <3

Compartilhe

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *