SPA acessível para cadeirantes pertinho de Belo Horizonte

Será que você poderia imaginar um local tão bonito e confortável a apenas 30km de Belo Horizonte? Eu também não...

Será que você poderia imaginar um local tão bonito e confortável a apenas 30km de Belo Horizonte? Eu também não… (Todas as fotos pertencem ao meu acervo pessoal, a não ser quando indicado)

 

Foi numa agradável sexta, com céu bem azul, que Leo e eu pegamos a BR-040 e, em seguida, a estradinha para Macacos (nome carinhoso para o povoado de São Sebastião das Águas Claras, em Nova Lima). Trinta quilômetros de belas paisagens mais tarde, adentramos o portão do Espaço Águas Claras. O ar deliciosamente puro, a mata atlântica preservada e o silêncio acolhedor indicavam que iríamos gostar muito do lugar. Mas não, eu estava enganada.

A verdade é que, no domingo, quando era hora de partir, tínhamos já uma sensação de saudade. O Espaço Águas Claras é nada menos que apaixonante!

 

Seja muito bem-vindo…

 

O Espaço Águas Claras foi criado há quatro anos. Tudo está novo, e dá pra perceber que é cuidado com muito zelo. A decoração sem excessos se alia à organização e à simpatia dos funcionários para oferecer ao hóspede a agradável sensação de estar bem. A qualidade está presente em tudo: da água saborizada com canela ou limão siciliano, que é servida à vontade, até o delicado kit de cosméticos (amenities) à disposição no banheiro. Da bonita e bem-equipada academia até a gostosa jacuzzi ao ar livre. Das primorosas refeições servidas no restaurante até o elegante e acolhedor espaço para terapias e estética.

Faz parte dos serviços oferecidos a preocupação em torná-los acessíveis a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Se eu aprovei a acessibilidade? Bem, é isso que você vai ficar sabendo neste post!

 

Jacuzzi ao ar livre, com vista para a mata atlântica preservada (Imagem do Facebook do hotel)

Jacuzzi ao ar livre, com vista para a mata atlântica preservada
(Imagem do Facebook do hotel)

 

Recepção

O espaço para estacionamento é pavimentado, e não há defeito no piso. A cadeira de rodas pode circular com tranquilidade, embora ele tenha alguma declividade, mas não é muita. Desça do carro e prossiga até a recepção. Parte do balcão é rebaixada, para atender ao usuário de cadeira de rodas com dignidade. Os gentis atendentes lhe pedirão que preencha uma ficha em que você registrará suas preferências e restrições alimentares, assim como outras informações importantes para que tenha uma experiência saudável e prazerosa. É nesse momento que você optará pela dieta que desejará seguir: o máximo são 2 mil calorias. Foi por essa que optamos!

O Espaço Águas Claras aproveitou bem a forte declividade do terreno, construindo diversos pequenos prédios para abrigar diferentes funções. No prédio em que está a recepção, também há uma butique e um salão de beleza, que são alcançados por escada ou rampa, um nível abaixo. No nível da recepção, uma sala de estar com lareira, varanda e banheiros. É nesse bloco que se localiza também o centro terapêutico, do qual falarei à frente.

 

Restaurante e refeições

Alta gastronomia espera você no Spazio Restrô, que fica no prédio mais distante da recepção. No restaurante há charmosas mesas tanto no ambiente interno como no terraço, que fica ao lado da mata. Aí também há toalete acessível para cadeirantes, bastante amplo, limpo, bonito. Os garçons são muito atenciosos e educados, como, afinal, todos os funcionários.

Nesse local é servido o café da manhã. Não há balcão; o lanche é individualizado, porque cada hóspede fez uma opção distinta quanto às calorias ou devido a restrições alimentares. A primeira refeição consistiu de fruta acompanhada de alguma semente (chia ou linhaça, etc.), fatias de pão de excelente qualidade, requeijão ou geleia (que não era industrializada, destinada a intolerantes a lactose), café, leite de vaca ou de soja, chá e água.

 

Todos os pratos servidos no restaurante têm o visual caprichado e muito sabor! (Imagem do Instagram do hotel)

Os pratos servidos no restaurante têm o visual caprichado e muito sabor!
(Imagem do Instagram do hotel)

 

Às 10h30 é servida a colação na cafeteria, ao lado da quadra. Este também é um lanche individualizado: vem com seu nome. Uma taça de suco verde + um snack (sanduichinhos, ou bolachas) ou uma fruta coberta com sementes.

No almoço, há entrada (em geral salada com folhas, legumes, frutas e lascas de queijo), prato principal (pode-se escolher entre duas opções), sobremesa, cafezinho. Água é servida à vontade. Observamos que os ingredientes tinham excelente qualidade, e os pratos mostravam sempre uma apresentação caprichada. A verdade é que estavam também deliciosos!

No meio da tarde, mais um lanche na cafeteria. À noite, um jantar com as mesmas características do almoço, mas serviram um caldo ou creme como entrada. Detalhe fofo: enquanto você está jantando, uma bandeja é deixada em seu quarto. Ela contém uma garrafa térmica, xícaras, sachês de chá Twinings (que eu amo!), sachês de adoçante e duas minibandejas com algo para distrair sua boca. Na primeira noite, eram ameixas pretas; na segunda, castanhas de caju.

 

Cuidado com o hóspede e organização: no quarto, é deixado um impresso com a programação do dia

Detalhe que revela cuidado com o hóspede e organização: no quarto, é deixado um impresso com a programação do dia

 

Não dá pra passar fome, em minha opinião. A não ser que você tenha hábito de consumir uma alimentação muito mais substanciosa… Para mim, foi mais que o suficiente.

Tudo é pensado para ser saudável. Temos energia para fazer as atividades físicas, nos divertir e nos embelezar, mas sem que a alimentação pese e prejudique nossa programação.

 

Apartamentos

Três pequenos prédios abrigam 18 apartamentos. Ficamos no prédio do meio, e achei bom porque assim eu dava conta de transitar pela piscina, academia, quadras, cafeteria e sala de cinema tocando minha cadeira. Em razão da declividade do terreno, é difícil transpor sozinho os caminhos pavimentados que percorrem toda a área do hotel; alguns trechos são muito íngremes. Essas trilhas pavimentadas levam, de um lado, até o restaurante; do outro, até a recepção. Os prédios de apartamento ficam entre esses dois pontos. Caso você tenha mobilidade reduzida ou seja cadeirante, provavelmente precisará de acompanhante para ir do quarto até o restaurante ou até a recepção.

 

Ficamos confortavelmente hospedados neste prédio, o mais próximo da área de lazer. Veja: a pista de caminhada é esta pintada de vermelho.

Ficamos confortavelmente hospedados neste prédio, o mais próximo da área de lazer. Veja: a pista de caminhada é esta pintada de vermelho.

 

A suíte é muito confortável, bonita e bem-planejada. Já na entrada, nota-se o cuidado com o hóspede: uma caixa em forma de cilindro abriga dois guarda-chuvas.

Achei que o quarto tem um bom isolamento acústico. Também não sentimos frio, embora estivesse gelado do lado de fora. A janela tem uma persiana externa que permite regular a luminosidade e é acionada pelo lado de dentro. No banheiro, há cortina rolô na janela, o que lhe permite dormir com o quarto completamente escuro. Que delícia!

Os armários são amplos e iluminados por dentro. A mesa é acessível para cadeirantes; basta afastar a poltrona. Os interruptores são acessíveis, assim como a luminária que está nas mesinhas de cabeceira.

 

O quarto é bonito e bastante confortável

O quarto é bonito e bastante confortável

 

 

O quarto é muito amplo, assim como o banheiro, que tem porta de 80cm, dois lavatórios (que luxo!), secador de cabelos, lixeira com acionamento eletrônico (basta se aproximar, e ela se abre). Tem boxe de vidro, mas é amplo o bastante para entrarmos com a cadeira de rodas. A cadeira de banho que o hotel oferece tem uma almofada, que pode ser colocada sobre aquela abertura que elas em geral têm, destinadas à higienização. Há suporte para os cosméticos em altura adequada. A ducha é manual, acionada por duas torneiras. Calma, a água vai esquentar sim, embora possa demorar um pouco. É que o aquecimento é solar, o que revela as preocupações ambientais dos proprietários do empreendimento.

 

O banheiro é muito bom: amplo, com espaço para banho fechado, de modo que não fique alagado; ducha manual para banho, que pode ser apoiada na barra de segurança. Os lavatórios permitem aproximação frontal da cadeira, e o espelho é baixo o suficiente.

O banheiro é muito bom: amplo, com espaço para banho fechado, de modo que não fique alagado; ducha manual para banho, que pode ser apoiada na barra de segurança. Os lavatórios permitem aproximação frontal da cadeira, e o espelho é baixo o suficiente.

 

No banheiro, está algo que, embora seja de primeira necessidade, não tem sido encontrado em todos os hotéis: o suporte para as malas.

O único ponto desfavorável, no meio de tantas coisas pensadas para atender ao cadeirante, é o vaso sanitário com abertura frontal. Registrei um pedido para que substituam pelo menos o assento sanitário por um sem abertura. No mais, o quarto é correto e é uma delícia. Você vai passar bons momentos naquele colchão confortável, podendo escolher entre travesseiros mais firmes ou mais macios, e envolvido em lençóis de milhões de fios…

 

Banheiro - imagem dupla 2

Observe que é tudo amplo e funcional. A lixeira tem sensor eletrônico e se abre com sua aproximação.

 

Na primeira manhã, o despertador do celular tocou para vermos o nascer do sol. Só acordei sendo sacudida! Na segunda manhã, nada de despertador… Para quê?

 

Academia e piscina de hidroginástica

Assim que chegamos, quisemos passar em revista toda a área do hotel. Foi assim que passamos pela academia, sem nenhuma intenção de fazer atividade física. Mas logo que a educadora física Daiane me viu, me convidou para que eu entrasse e fizesse exercícios. O local tem uma “bicicleta” para os cadeirantes, que é acionada com os braços. E você pode permanecer em sua própria cadeira de rodas!

 

Esta foto é da divulgação do hotel, mostrando a cadeirante fazendo exercícios na bicicleta manual.

Esta foto é da divulgação do hotel, mostrando uma cadeirante fazendo exercícios na bicicleta manual.

 

A seguir, a Daiane conversou um pouco comigo, para saber que atividades eu teria condições de praticar. Foi dessa forma que ela me convenceu a fazer quase uma hora de alongamentos e exercícios. Nem acreditei… É que a moça é simpática, receptiva e proativa, então eu acabei tendo vontade de ficar por lá. Ah! Nada de música “bate-estaca” (I hate it!). Daiane colocou uma música mais tranquila para os alongamentos, e outras com ritmo, bacanas, para os outros exercícios. No outro dia, quando o personal era o simpático Gleidson, vi o pessoal fazendo hidroginástica ao som de Freddie Mercury. Que mais eu quero? Só mesmo se fosse o Freddie ao vivo.

 

Minhas fotos fazendo exercícios na academia com a Daiane ficaram tão boas que decidi postar praticamente todas. Para não interromper o fluxo de sua leitura, elas estão no final do texto, ok?

Minhas fotos fazendo exercícios na academia com a Daiane ficaram tão boas que decidi postar praticamente todas. Para não interromper o fluxo de sua leitura, elas estão no final do texto, ok?

 

Ah, sim: tanto na academia quanto na piscina coberta tem frigobar, e você pode tomar água mineral à vontade. E ao lado há vestiário também para cadeirantes, embora com um pequeno ressalto, de uns 2cm (assim como na academia), que eu também já informei que não está adequado. Eles prometeram arrumar até minha volta. Sim, eu vou voltar.

A piscina para hidroginástica fica ao lado da academia. Ela é fechada, mas as paredes são de vidro, assim como na academia. Isso significa que não há a sensação de confinamento, tão comum nesse tipo de espaço. É que eu sou meio claustrofóbica, e não sou amiga de ambientes fechados e estreitos.

 

Eu não queria sair mais da piscina... Entrei pela rampa, com a cadeira que forneceram. Mas decidi ficar fora dela, usando a boia. Foi muito tranquilo.

Eu não queria sair mais da piscina… Entrei pela rampa, com a cadeira que forneceram. Mas decidi ficar fora dela, usando a boia. Foi muito tranquilo.

 

Essa piscina é ampla e tem rampa para facilitar a imersão das pessoas com mobilidade reduzida ou de cadeirantes. O melhor jeito de descer é com a cadeira de banho fornecida pelo hotel, que também nos fornece uma espécie de boia, que é ajustada no tronco e fechada com uma faixa. Passei quase uma hora na piscina fazendo exercícios, brincando, boiando, indo pra lá e pra cá, porque a temperatura da água estava uma delícia, ao contrário do frio que fazia lá fora.

O hotel fornece também roupão (no quarto) e toalhas extras (na academia e no spa).

 

Área externa

Ao lado da piscina para hidroginástica, estão as charmosas espreguiçadeiras e outra piscina térmica, porém descoberta, além da jacuzzi ao ar livre, para a qual não há acesso fácil. Mas eu entro em quase qualquer lugar, né? Foi assim que passamos quase uma hora recebendo jatos de massagem e deixando entrar pelos olhos a linda vista que nos oferece a mata preservada. É, acho que aqui é uma filial do paraíso. A sede dele eu não sei onde fica…

Há também uma quadra, e você pode jogar basquete com a assessoria da Daiane ou do Gleidson. Mais: sala de cinema e salão de jogos. Um fim de semana, definitivamente, é pouco para aproveitar tantas coisas.

Já ia me esquecendo de dizer que o hotel tem um belo paisagismo, tudo muito bem-cuidado pelo jardineiro que trabalha o tempo todo.

Uma pista de caminhada está demarcada em volta da área; tem um pouco mais de 500m. Para circular por ela de cadeira de rodas, você precisará de um acompanhante com muito ânimo e parafusos de menos, igual ao meu. É que a pista aproveita os desníveis do terreno, a fim de oferecer ao caminhante uns desafiozinhos.

 

Centro terapêutico

Deixei essa parte por último, porque fiquei encantada com o espaço destinado aos banhos, às terapias e à estética. Tudo foi preparado com um bom gosto a toda prova! Sem exageros, com cores leves e adornos que compõem o ambiente elegante e delicado. Os funcionários falam baixo, para não incomodar os que estão recebendo os cuidados; a música também estava em volume baixo, e era bem bonita. A bela estátua do Buda convida à meditação.

 

O centro terapêutico é bonito, silencioso e tem uma energia suave e gostosa. Quem te recebe é o Buda...

O centro terapêutico é bonito, silencioso e tem uma energia suave e gostosa. Quem te recebe é o Buda… (Imagem do Instagram do hotel)

 

Fiz massagem em um dos consultórios, que não é amplo, mas é possível entrar com a cadeira de rodas. A maca tem altura convencional, mas os funcionários se disponibilizam a ajudar, caso seja necessário. Eu consegui subir sozinha. Há vestiário acessível ao lado das salas, muito amplo.

A área para banhos é lindíssima. Os proprietários me explicaram que não conseguiram torná-la acessível a cadeirantes, por conta do pouco espaço que ficou disponível. Há três degraus até a moderna banheira de hidromassagem ou até o ofurô. Mas não seria isso que iria me impedir de aproveitar aquela banheira tecnológica, com jatos para todo lado. O pessoal me ajudou a subir com a cadeira, e foi muito fácil passar para a banheira: consegui fazer isso sozinha.

O banho foi sensacional, assim como a massagem craniofacial que eu tinha feito no dia anterior. Todas as dores e desconfortos ficaram por lá, com a ajuda da Adriana, na banheira, e da Rosângela, na massagem. E foi assim que retornei a Belo Horizonte revitalizada e com o humor renovado.

 

Avaliação

Para ser bastante honesta, ficamos encantados com o Espaço Águas Claras. A diária, em minha opinião, vale cada centavo, porque os serviços são muito bons, bem acima da média.

As situações desfavoráveis para cadeirantes têm condições de ser resolvidas com facilidade, a não ser, é claro, a declividade do terreno, porque Macacos fica numa área montanhosa.

Anote aí: beleza, limpeza, organização, funcionários bem-preparados, conforto, ar puro, silêncio, alta gastronomia, atividade física com equipamentos e assessoria de qualidade, sala de cinema, salão de jogos, jacuzzi ao ar livre, banhos, massagens. Vá para relaxar, cuidar da saúde, desintoxicar-se, namorar ou curtir os amigos. Vá até mesmo caso precise fazer as pazes com alguém. Não tenho dúvida de que lá será mais fácil!

 

Esta é a Iasminy, uma pessoa finíssima que conhecemos lá. Estamos curtindo a jacuzzi ao ar livre...

Esta é a Iasminy, uma pessoa finíssima que conhecemos lá. Estamos curtindo a jacuzzi ao ar livre…

 

Para saber mais

Site do Espaço Águas Claras

(31) 3547-7400

Mapa

 

Abaixo, mais fotos dos meus exercícios na academia, assim como um belo vídeo institucional.

 

Ex duplo 1

 

Spa20150731_155252-015

 

Spa20150731_155538-021

 

 

 

Compartilhe

6 Comments

  1. Que delícia !!! Quero ir também.

  2. Edileuza Ferreira Calazans

    Gostaria muito de visitar este local , acredito que nós merecemos todo este requinte .

  3. Bom dia. Meu nome é Tony. Visitando o site já gostei do lugar. Para elevar a excelência no atendimento e conforto aos visitantes, no banheiro poderiam substituir o tampo comum por um assento eletrônico com funções inovadoras de higiene pessoal. Requinte, como a leitora Edileuza menciona mais inovação, um lugar que convida a todos. Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *