Vaso sanitário com abertura frontal oferece risco e não pode ser instalado!

 

vasosanitrio

 

Como se não bastasse o risco de cair nos buracos das calçadas, também corremos o risco de cair no buraco dos vasos sanitários… Não riam, porque a coisa é séria. Tenho orientado proprietários de estabelecimentos comerciais, gerentes de hotéis e arquitetos, sempre que posso, para não adquirirem o vaso sanitário com abertura frontal, pois oferece risco de queda para a maioria dos cadeirantes.

Além disso, a NBR 9050/2015 diz claramente que ele não deve ser instalado, e essa norma da ABNT tem força de lei, uma vez que é citada como referência em várias leis. Ou seja: instalar esse tipo de vaso significa estar contra a lei.

Peço a vocês a gentileza de divulgar essa informação, porque muita gente ainda pensa que esse famigerado vaso é o apropriado. Não, não é.

Há lojas de material de construção que insistem em vendê-lo para qualquer pessoa que esteja adaptando um banheiro, e arquitetos mal-informados que insistem em utilizá-los. Infelizmente, sabemos que em nosso país não contamos com fiscalização dos estabelecimentos; se ela acontecesse, essa situação já poderia ter sido resolvida há muito.

 

Por que o vaso não pode ser instalado?

 

Não é somente porque a norma diz que não pode. Aliás, a norma não faz esse veto por acaso.

Pessoas com deficiência física correm o risco de se acidentar quando usam esse tipo de bacia sanitária. Por falta de força muscular, as pernas escorregam para dentro da abertura, e a pessoa pode se desequilibrar e cair.

Além disso, esse vaso não favorece a higiene do ambiente, já que muitos urinam através da abertura, e o piso fica molhado. Por favor, pare um pouco e tente imaginar a situação, incluindo o cheiro. Agora, tente imaginar a pessoa caindo num piso molhado de urina dos outros

Já publiquei sobre o assunto inúmeras vezes, no Facebook, mas ainda não havia feito um texto para o blog. Numa das publicações no Facebook, a leitora Cida Nunes comentou: “Isso precisa ser mais divulgado. É uma armadilha até para os acompanhantes, como é o meu caso”.

 

Este vaso é útil para alguém?

 

Sim, é útil para pessoas com deficiência que não conseguem fazer sua higiene sozinhas e, para isso, necessitam da ajuda de outra pessoa.

Por causa disso, o vaso continua a ser comercializado. Mas ele só deveria ser instalado na residência da pessoa ou em um hospital, mesmo assim não em todos os banheiros.

 

Como resolver a situação se você já instalou este vaso?

 

Se o estabelecimento já instalou, um paliativo é colocar um assento sanitário sem abertura, provisoriamente, até que se possa substituir a louça. Porém, esta “tampa” precisa ser resistente, do contrário se quebrará rapidamente. Sabemos que às vezes não há possibilidade de arcar com o custo de substituição da bacia sanitária num prazo mais curto, então com essa medida é possível amenizar o problema.

É importante saber que, em 2013, atendendo recomendações do Ministério Público Federal, fabricantes tiveram de alterar publicidade a respeito dessa bacia sanitária, e órgãos públicos se comprometeram a substituir o modelo, que, repito, é recomendado apenas para hospitais ou residências, quando a pessoa não consegue fazer sua higiene sozinha e necessita de auxílio para isso.

É preciso ter em mente que se trata de medida de segurança e higiene, e não só de mero conforto.

 

Uma medida paliativa pode ser substituir o assento sanitário imediatamente, para evitar acidentes. Isso, até que o proprietário do estabelecimento possa substituir o vaso sanitário pelo mais adequado

Uma medida paliativa pode ser substituir o assento sanitário (“tampa do vaso”) imediatamente, para evitar acidentes. Isso, até que o proprietário do estabelecimento possa substituir o vaso sanitário pelo mais adequado

 

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR) esclarece:

a bacia sanitária convencional com abertura frontal, modelo P.51, da linha Conforto, não é apropriada para instalação em sanitários de uso público e de uso coletivo destinados a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida para fins de atendimento das exigências quanto à acessibilidade, sendo esse modelo indicado apenas para casos excepcionais de pessoas que necessitem do auxílio de acompanhante para sua higienização, como em residências e estabelecimentos de saúde. (grifo meu)

 

Nesta mesma página do CAU, a fabricante Deca deixou um comentário, esclarecendo o assunto:

Deca Louças e Metais Sanitários, SP 2 de abril de 2014 às 20:04

Diante dos comentários e dúvidas, nos colocamos à disposição para sanar algumas dúvidas que ainda possam existir relacionadas ao produto em questão.

Abaixo uma breve explicação:

Nós disponibilizamos um portfólio completo de produtos, pensando nas questões globais de acessibilidade dentro do banheiro.

Este portfólio é composto por uma vasta linha de bacias, cubas, torneiras, barras de apoio, que devem ter seu uso estudado de maneira criteriosa pelo especificador, sempre levando em conta as necessidades específicas do usuário do banheiro.

No que se refere à especificação das bacias, disponibilizamos 2 versões na Linha Conforto:
bacia P.51 – bacia mais alta e com abertura frontal, indicada especificamente para portadores de mobilidade reduzida que necessitam de auxílio no momento da higienização. Recomendamos o uso deste modelo de bacia para hospitais, clínicas e residências, desde que observada a indicação específica de uso mencionada anteriormente. http://www.deca.com.br/produtos/bacia-vogue-plus-linha-conforto-cabertura-2/?cat=3990
Bacia P.510 – bacia mais alta e sem abertura frontal, tem a proposta de facilitar a acessibilidade e proporcionar maior conforto no momento do uso da bacia. O uso deste modelo de bacia é recomendado para residências e locais públicos de grande circulação, onde o usuário não necessita de ajuda no momento da higienização. http://www.deca.com.br/produtos/bacia-vogue-plus-linha-conforto-sabertura-2/?cat=3990
Estas orientações de uso constam em nosso site, nos materiais impressos e na comunicação nos Pontos de Venda, visando alertar e orientar o consumidor e especificador para o uso correto de cada bacia.

Mais informações, entrem em contato conosco nos principais canais de atendimento no link do site:http://www.deca.com.br/servico-autorizado/fale-com-a-deca/

 

Infelizmente, não consegui abrir os links informados pela Deca (o comentário é de 2014). Numa busca no site, hoje, encontrei as bacias sanitárias neste link.

 

A NBR 9050, da Associação Brasileira de Normas Técnicas, foi atualizada em 2015 e trata do assunto:

“7.7 Bacia sanitária

As bacias e assentos em sanitários acessíveis não podem ter abertura frontal.”

 

 

Situações individuais

 

Reforçando: há situações que são individuais, pois tudo depende das limitações e habilidades de cada um. De fato há pessoas que necessitam do vaso com abertura frontal. Creio que todos entendem isso.

Mas ele é inadequado para a maioria das pessoas. Então, não é apropriado que ele seja um padrão e que seja instalado como regra

Esperamos que os designers possam, no futuro, encontrar um meio de atender a esses dois públicos, para que nenhum se sinta prejudicado.

E, mais uma vez, peço a você que nos auxilie a espalhar estas informações, já que se trata de uma medida de segurança. Todos nós agradecemos!

 

 

Para saber mais:

 

Ministério Público informa sobre bacia sanitária não-adequada para pessoas com deficiência (nota do CAU-BR) | leia também os comentários

Vigilância orienta sobre venda de sanitários para deficientes

Ministério Público Federal | Procuradoria da República em Minas Gerais | Bacia sanitária com abertura frontal não deve ser utilizada em banheiros coletivos para pessoas com deficiência 

NBR 9050, atualizada em 2015

 

Compartilhe

10 Comments

  1. Sou arquiteta e achei o post de extrema importância. Já compartilhei no meu facebook. Obrigada!

    • Que bom, Taís! Muito grata!
      Realmente, é de extrema importância divulgar essa informação sobre o vaso sanitário. São ainda poucas as pessoas que estão a par, infelizmente.
      Um beijo!

  2. Jadir Correia de Souza

    Bom dia, acabei de instalar um desses na nossa Igreja pensando que tava correto. Vou remove-lo. Obrigado pela informação.

  3. Não concordo,
    Geralmente evito utilizar vaso sanitário fora de casa. Mas certa vez eu estava sozinho em um hipermercado extra e por sorte tinha um vaso com abertura frontal. Sinceramente foi excelente! Se não houvesse essa abertura com certeza eu passaria constrangimentos. Posso até entender o perigo para alguns, mas só quem não vive apuros desse sozinho, fala que esse vaso não é bem projetado!
    Discordo do autor dessa materia!

    • Oi, Igor, tudo bem? Seja bem-vindo ao meu blog!
      Sinta-se à vontade para opinar. O exercício da discordância é salutar, até porque seu comentário é educado.
      Eu compreendo sua situação, e nem me atrevo a dizer que o vaso não foi bem-projetado, porque não tenho conhecimento técnico para isso.
      Se vc afirma que ele evitou problemas para vc, acredito nisso.
      O que eu quis com o texto foi mostrar que esse vaso oferece risco para uma grande parte de pessoas, e foi por isso que a norma da ABNT proibiu o uso dele em locais públicos.
      Leve em consideração que já é tão raro existir banheiro acessível… E, ainda por cima, quando existe, grande parte não tem condições de utilizar, porque a perna cai dentro da abertura. No meu caso, caí do vaso exatamente porque perdi o equilíbrio, já que minhas pernas não paravam no lugar, por causa do buraco.
      Os locais públicos, lamentavelmente, não têm condições de atender a todos os tipos de necessidade específica… Aliás, eles nem mesmo cumprem a lei!
      Então, fica registrada a sua discordância. Obrigada por participar.

  4. Acredito que este modelo com abertura frontal deve ser somente de uso particular. A ABNT é clara quando alerta para não instalar em locais de uso público isso inclui clinicas, hospitais
    …etc. Lembramos que hospitais e clínicas vamos ao banheiro sozinhos a ajuda de auxilio é restrito. Ex. Se eu estiver hospitalizada não vou conseguir usar este vaso nem mesmo com auxilio de cuidador ou enfermeiro pois as pernas caem nesta abertura, é muito perigoso. Eu já sofri uma torção na perna ao usar o vaso com abertura frontal dentro do hospital. Sugiro ao fabricante que indique somente para uso particular e não indicar para hospitais, casas de saúde pois colocam os pacientes em risco. Fica a dica…..

  5. O que não fica claro em nenhum comentário e que o vaso sanitário em questão é para ser usado com cadeira e não se sentar direto nele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *